Afinal, o que estamos sentindo?

Uma agonia permanente parece ter tomado conta de todos nós. Comumente, este sentimento está associado à falta de esperanças pessoais e se intensifica quando o falso domínio das perspectivas foge dos nossos raciocínios.

Por mais que interajamos com o mundo exterior, vivemos a maior parte do tempo “sós”, com nossos pensamentos, ideias, sonhos, vontades, conquistas emocionais e, também, com as dores, perdas e, principalmente, as agonias.

SOS! SOCORRO!!!

Esse grito parece estar preso em muitas gargantas. Socorro por caminhos, por atalhos, por carinhos. Socorro por respostas e ajudas. Nessas horas é comum nos fecharmos em nossos mantos de covardia e nos mostrarmos ignorantes dos acontecimentos e das transformações.

Fomos educados e incentivados a estudar, se preparar e forjar uma carreira sólida, promissora e continua, mas, de repente, nada disso faz muito sentido. A educação familiar se deteriora a cada instante, as estruturas de ensino não acompanham a evolução e as transformações em sua grande maioria e, o preparo, que antes era transferido dos mais experientes aos novatos, de nada mais tem adiantado com exceção das experiências vindas das relações humanas e da própria vida. As “carreiras sólidas” nunca estiveram tão líquidas e as promessas de continuidade se tornaram efêmeras.

Não tenho dúvida que tudo isso está mexendo demais em todas as estruturas emocionais e psicológicas dos seres humanos. Posso estar confuso com várias destas colocações, mas tudo isso, por um tempo, paralisou algo que vinha fazendo com frequência: escrever o que sinto, pois estava sem várias dessas respostas.

Por um instante parei e quis escrever estas sensações por achá-las comuns a várias pessoas ou, no mínimo, tentar por meio desta expressão buscar algumas respostas e, talvez, orientações de como conviver com tudo isso de maneira desprovida e humilde.

Tal como fiz, convido todos a se despirem de seus medos e abrirem seus corações em momentos como estes.

S.O.S. Falem, por favor!

Informe seu e-mail:
ME INSCREVER

Receba meus artigos diretamente no seu e-mail

Se mantenha atualizado, assim que postar um novo artigo no blog você será avisado.
close-link