Resiliência ou resilência é um conceito oriundo da física, que se refere à propriedade que alguns materiais têm de acumular energia quando exigidos ou submetidos a estresse, sem que ocorra qualquer ruptura. Após a tensão cessar, poderá ou não haver uma deformação residual causada pela histerese do material – como um elástico ou uma vara de salto em altura, que verga-se até um certo limite sem se quebrar e depois retorna à forma original, dissipando a energia acumulada e lançando o atleta para o alto.

E o que isso tem a ver com nossas vidas, e principalmente com a vida de um empreendedor? Confesso que por muito tempo não conhecia este termo, e nem o que ele poderia contemplar! Até uma certa vez, quando eu era muito jovem: ao contar a minha história de vida para uma pessoa, ao final ela falou de imediato “você é uma pessoa muito resiliente”. Na hora, agradeci e saí imediatamente curioso, à procura do significado daquela palavra. Não sabia se aquilo era um elogio ou algo negativo…

Nenhum dos dois! Era somente uma caracteristica de pessoas que, após viverem situações de extremo desgaste, voltam a ter a sua composição natural, e assim partem novamente para a continuidade de suas tarefas. Após ter vivido os meus referenciais de problemas e dificuldades, acho que cada dia sou mais rápido para retornar as minhas naturezas de otimismo, determinação e garra.

Com certeza a piscologia explica com muito mais propriedade que as nossas passagens são responsaveis por definir nossos comportamentos atuais. Sei que, de alguma maneira, a resiliência faz parte de minha vida, e posso afirmar que isto só trouxe coisas boas em minha vida, ao invés de inúmeras horas que eu poderia ter ficado chorando ou lamentando algum acontecimento. Ao contrário disso, sempre procurei reagir de imediato, como uma etapa, e fim.

Bola pra frente! “Chorar o leite derramado”, ou “remoer acontecimentos”, são frases que estão fora do meu cotidiano. E acredito que estas reações, mesmo que adquiridas a duras penas, deram a mim a capacidade da resiliência.

É muito natural, e provável, que você já tenha vivido situações onde levantar a cabeça e seguir em frente pareceu algo impossivel. Ma o tempo passou (como sempre passará) e você entendeu que, por mais que não acreditemos nas mudanças da vida, elas são reais e sempre ocorrem, tanto para o positivo como para o negativo, como numa espécie de ciclos da maturidade. Isso acontece justamente porque nós somos forjados na dor, e as conquistas configuram o reconhecimento às nossas lutas.

Pensar em nossas reações diante das negativas e perdas da vida pode ser um grande encontro pessoal. Normalmente, não criamos planos de contingências para nossos possíveis problemas, e este pode ser uma grande falha na gerência de nossas vidas. E, por final , pense o quanto isto pode atrapalhar ou avançar a vida de uma empresa , já que as coisas são comandadas por um ser empreendedor.

Informe seu e-mail:
ME INSCREVER

Receba meus artigos diretamente no seu e-mail

Se mantenha atualizado, assim que postar um novo artigo no blog você será avisado.
close-link