Como se lidera pessoas e como esperamos ser liderados.

Começa pelo exemplo. A frase: “Não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você”; é a melhor e talvez a principal, para iniciar o entendimento deste assunto.
Liderar pressupõe respeitar, ouvir, dialogar e permitir espaços. Novamente tudo o que gostaríamos de receber. Somos seres recíprocos e sendo assim, mais reagimos do que agimos.
Liderar é o ato de inspirar o próximo a fazer algo que realmente acreditamos, e que possa levá-lo ao encontro dos seus objetivos, entendendo sempre que, o liderado, também tem as suas buscas e que sempre devemos nos esforçar para conciliar objetivos da melhor maneira possível.

Só existe liderança quando existe admiração. Senso comum.

Observem a nossa própria vida, onde temos em nossos pais, grandes heróis.
Os admiramos e idolatramos, pois sentimos verdadeiramente a entrega e o amor que eles nos dão; sentimos que são capazes de entregar as suas próprias vidas pela nossa. Este sentimento existe através de uma troca verdadeira, um sentimento não negociado e nem tratado. Nas relações interpessoais não é diferente, damos para aqueles que verdadeiramente nos dão, e desta forma, a liderança é exercida de maneira natural pela sua própria posição, sem imposições, sem uso do poder ou pressões hierárquicas. Liderar é dar o norte, é sentir-se seguido, sem que seja preciso ficar olhando para trás. Permitimos a liderança real àqueles que admiramos, àqueles em que nos inspiramos, nossos ídolos, exemplos dos nossos futuros.

Lidere-se para poder liderar.

Se as bases colocadas acima, estão apoiadas na admiração, respeito e relações de sentimentos, o primeiro alvo deveria ser você, e a sua relação consigo mesmo. Jamais conseguirá liderar nada e ninguém, caso não tenha por si mesmo todos estes sentimentos elevados a máxima potência, pois não existe ninguém que possa ser 100% verdadeiro com você, se não, você mesmo. No final das contas, todos sabem as suas reais deficiências, seja consigo mesmo, ou, no tratamento ao próximo. Liderar até parece simples e todos se sentem capazes de exercer esta função, principalmente quando o assunto é liderar o próximo, pois para muitos, liderar significa cobrar, mandar, impor, forçar, encostar, ameaçar e tantos outros equívocos que vemos diariamente nos ambientes corporativos. Sabemos muito bem o que exigimos do próximo, mas pouco nos avaliamos ou exigimos de nós mesmos.

Por todos estes motivos, comece agora mesmo a rever todas as suas atitudes, principalmente nos momentos “nervosinhos” que todos nós vivemos. A paciência sempre será o nosso escudo protetor, pois após uma palavra citada ou uma percepção negativa percebida não existirá mais remédio pós-trauma. Veja o que está apontando ou julgando, para qual a direção ou pessoa e, principalmente, se este caminho começa por você mesmo (a). Não é fácil assumir os nossos erros e mais difícil ainda é conseguir mudá-los. Mas o pior é não tentar, é não conseguir mudar a direção dos nossos próprios atos, sem dar uma nova chance a si e aos outros. Fiz questão de imprimir este texto ao invés de mandá-lo por e-mail, para que possamos mantê-lo por alguns dias em cima de nossas mesas e que, a leitura seja feita com consciência e verdadeira reflexão, a fim de que nossas atitudes tenham realmente uma evolução nestas direções.

Informe seu e-mail:
ME INSCREVER

Receba meus artigos diretamente no seu e-mail

Se mantenha atualizado, assim que postar um novo artigo no blog você será avisado.
close-link